• Primeiro ano: Cirurgias de superfície, transplantes penetrantes incluindo abordagens de procedimentos de urgência, cirurgias combinadas, topoplastia, ambulatório de córnea e lente de contato.

• Segundo ano: transplantes lamelares (DALK, FALK, DSEK, DSAEK e DMEK), transplantes com laser de femtosegundo, anéis corneanos (manual e assistido por Femtosegundo), indicação e realização de cirurgia refrativa.

•O Research Fellow acompanhará nos dois anos a reunião científica do setor, onde o médico é exposto a discussão de casos com toda a equipe, aulas de atualização e revisão, assim como revisão da literatura em córnea, doenças externas, banco de olhos e cirurgia refrativa. Observação de atendimento ambulatorial e de emergência; observação da realização de exames complementares de pacientes, discussão sobre indicação de cirurgia refrativa; observação de cirurgias de casos mais simples aos mais complexos, incluindo cirurgias de superfície ocular, transplantes penetrantes, abordagens de procedimentos de urgência, cirurgias combinadas, topoplastias, transplantes lamelares (DALK, FALK, Bowman, DSEK, DSAEK e DMEK), anéis corneanos (manual e com femtosegundo), cirurgia refrativa. Orientadores capacitados. Participação de protocolos científicos do setor. Participação de atividades socioassistenciais (mutirões e projetos) determinados pela Instituição. Desenvolvimento de, pelo menos, dois projetos durante o estágio (obrigatório).

• Atividade comum aos 2 anos: discussão de casos, apresentação de temas pertinentes (Ceratites infecciosas, distrofias corneanas, Transplantes, Ceratocone, Anel de ferrara, Cirurgia refrativas, lentes de contato etc.).

• A aprovação para o segundo ano dependerá de avaliação dos preceptores, de prova teórico prática, bem como a apresentação de casos nas sessões do departamento de córnea.

Open chat